domingo, 21 de setembro de 2014

Escute a nova música do Dot Hacker "Somersault" do álbum How's Your Process (Play)

O grupo Dot Hacker formado por Josh Klinghoffer, Clint Walsh, Jonathan Hischke e Eric Gardner irá lançar no próximo dia de 07 de outubro de 2014 a segunda parte do álbum How's Your Process. A primeira parte do álbum chamado "How's Your Process (Work)" já foi lançado e o próximo será "How's Your Process (Play)".

O canal no YouTube AtTheCoachellaIn publicou uma nova música do novo álbum "Somersault". Vale a pena escutar:


03 anos do show do Red Hot Chili Peppers na Arena Anhembi, em São Paulo - SP

Há exatos 03 anos atrás, o Red Hot Chili Peppers retornava ao Brasil em turnê mundial do álbum "I'm With You". O primeiro show da banda foi na Arena Anhembi, em São Paulo, no dia 21 de setembro de 2011. Em seguida, a banda tocou no Rock in Rio, no Rio de Janeiro, no dia 24 de setembro de 2011.

Vale a pena ver um review do show do Red Hot Chili Peppers na Arena Anhembi, em São Paulo:


Red Hot Chili Peppers na Arena Anhembi, São Paulo – 21/09/2011

Uma das mais famosas e cultuadas bandas de rock do mundo, os Red Hot Chili Peppers tocaram em São Paulo, no palco da Arena Anhembi, onde apresentaram a nova turnê mundial da banda, baseada no álbum "I'm With You", em mais uma realização da XYZ Live. Esta é a primeira passagem do grupo pelo país desde a turnê "By The Way" que foi vista em 2002 no Rio de Janeiro, São Paulo e Porto Alegre.

Antes do show, foi divulgada o camarim exclusivo da banda 


Red Hot Chili Peppers ganha disco de platina no camarim, antes da apresentação

A Warner Music Brasil entregou o Disco de Platina equivalente a 40.000 cópias vendidas aqui no Brasil
Bastante solto no palco, improvisando levadas de funk entre uma música e outra, o Red Hot Chili Peppers abriu nesta quarta-feira (21), na Arena Anhembi, em São Paulo, seu show de retorno ao Brasil – que ainda terá apresentação da banda neste sábado (24), no Rock in Rio.

Com cerca de 25 minutos de atraso, os norte-americanos surgiram em cena com Monarchy of Rose, faixa de abertura de seu novo disco, I'm With You, o primeiro após cinco anos sem lançamentos de inéditas.”Tudo bem?”, indagou o vocalista Anthony Kiedis antes da execução de Can´t Stop, do disco By The Way, precedida por uma caprichada introdução em estilo funk do baixista Flea com o baterista Chad Smith – fato repetido na sequência antes de Tell me Baby.

Durante o show, um fã ergueu uma faixa escrito "FLEA PLAY PEA", que teve seu pedido atendido pelo Flea. Essa foi a supresa do show.

Por Site RHCP.com.br

A volta dos bons e velhos Chili Peppers


São Paulo - Com repertório repleto de baladas, californianos mostraram que ainda têm a essência do funk em suas músicas. O Red Hot Chili Peppers mudou. Não é só o bigode de Anthony Kiedis que cresceu, claro. Os californianos passam longe do som pesado que colocou a banda no patamar mais alto da música, no início da década de 90.

Apesar da metamorfose sonora, Kiedis, Flea, Chad e o recém chegado Josh, mostraram na noite de ontem, na Arena Anhembi, zona norte de São Paulo, que, com boas baladas e uma pitada de clássicos, podem, sim, resgatar as origens do bom e velho Red Hot Chili Peppers.

Nem o mau tempo que parecia pairar sobre a cidade de São Paulo foi capaz de desanimar as mais de 30 mil pessoas que compareceram à Arena Anhembi. Com 20 minutos de atraso e uma apresentação não muito animada da banda inglesa Foals, os fãs do Red Hot estavam impacientes para rever o quarteto.

A última passagem da banda pela capital paulista foi em 2002, com a turnê "By The Way". No show não faltaram clássicos como "Higher Ground" (cover de Stevie Wonder), "Californication", "By the Way", "Give it Away", e a melancólica "Under The Bridge".

Por Veja.abril.com.br


Teve batucada no rock do Red Hot Chili Peppers

Participação do percussionista brasileiro Mauro Refosco foi ponto alto do show da banda americana que se apresentou nesta quarta no Arena Anhembi, em SP

Assim que subiu ao palco do Arena Anhembi, com vinte minutos de atraso, o vocalista do Red Hot Chili Peppers, Anthony Kieds, enrolou uma bandeira do Brasil nos instrumentos de percussão no palco. Essa não seria a primeira nem a única vez que se faria alusão ao país que recebeu a turnê I’m With You nesta quarta. A participação do percussionista brasileiro Mauro Refosco no show fez a batucada invadir o rock da banda californiana, além de ter sido um dos pontos altos da apresentação.

Aguardada pelos fãs brasileiros, que até planejaram um grito de torcida em sua homenagem, a entrada de Refosco no palco foi deixada para a segunda metade do setlist, a lista de músicas. Antes disso, o vocalista Anthony Kiedis, o baixista Michael "Flea" Balzary, o baterista Chad Smith e o guitarrista Josh Klinghoffer corresponderam às expectativas do público. No setlist, canções famosas do grupo, como Scar TissueUnder the BridgeBy The Way eCalifornication. No palco, Kiedis mostrou estar em plena forma ao repetir a performance elétrica que virou marca registrada dos shows da banda. Flea também não deixou a desejar. Sem camisa, pulou, abusou do head bang(balançar a cabeça) e das simulações de mosh (pulo do palco sobre a plateia).

Junto com a entrada de Refosco, foi interpretada uma das cinco músicas do disco que dá nome à turnê, lançado no fim de agosto. Did I Let You Know é quase um afoxé acompanhado da guitarra pesada do rock do Red Hot Chili Peppers. Uma das melhores músicas do show, apesar de não ter empolgado tanto a plateia quanto outros hits da banda tocados à exaustão nas rádios brasileiras nas duas últimas décadas.

Junto com o baterista Chad Smith, Refosco fez um ótimo improviso para entreter a plateia durante o breve intervalo antes do bis, que terminou com a performance apoteótica de Anthony Kiedis em Give It Away -- sem camisa e sem o boné que cobriu seu penteado no mínimo exótico durante todo o show.

Por Veja.abril.com.br 

Fotos:











sábado, 20 de setembro de 2014

Novas músicas das gravações do álbum "Californication" foram divulgadas: "Sugar Sugar", "Trouble In The Pub" e "Boatman"

O canal RHCPtv6 no YouTube acaba de divulgar mais três músicas inéditas do Red Hot Chili Peppers. As músicas se chamam "Sugar Sugar", "Trouble In The Pub" e "Boatman", músicas nunca lançadas durante as gravações do álbum "Californication".

Vamos ficar atentos no canal RHCPtv6 que sempre traz novidades de músicas nunca antes lançadas/divulgadas pela banda.


Sugar Sugar

Trouble In The Pub

Boatman

Chad Smith participou de um evento organizado pelo ator Will Ferrell

O baterista do Red Hot Chili Peppers, Chad Smith, e o comediante Will Ferrell uniram-se com Mike McCready do Pearl Jam, Duff McKagan do Guns N’ Roses, Stefan Lessard do Dave Matthews Band’s e a cantora de country Brandi Carlile para fazer um cover dos Rolling Stones "Honky Tonk Women" em um show beneficente na noite passada 19/09. 

O evento, chamado de "Cancer For College" foi realizado na Universidade de Washington, e reuniu vários amigos de Will, para arrecadar fundos para bolsas de estudo em universidades para estudantes com câncer.

Fotos:





Vídeo:



Créditos: NME e Site RHCP Brasil

sexta-feira, 19 de setembro de 2014

Red Hot Chili Peppers - My Friends [Official Music Video]

Hoje, 19 de setembro de 2014, o videoclipe de "My Friends" completa 18 anos de lançamento. O vídeo foi lançado no dia 19 de setembro de 1996 e foi dirigido por Anton Corbijn.

quinta-feira, 18 de setembro de 2014

Divulgado o trailer do filme “Low Down” com participação do Flea

Flea no tapete vermelho do Festival de Sundance - Janeiro/2014
Conforme anunciado aqui no blog em janeiro deste ano, o baixista do Red Hot Chili Peppers, Flea, participou do filme “Low Down”, que conta a história conturbada de Joe Albany, um aclamado pianista de jazz que lutava contra o vício em drogas, através da perspectiva de sua filha mais nova.

No filme dirigido por Jeff Preiss, Flea interpreta um músico amigo de Joe, que também luta contra as drogas. Glenn Close ,Ellen Fanning e Peter Dinklage completam o elenco.

O filme será lançado em outubro nos Estados Unidos e ainda não tem data prevista de lançamento aqui no Brasil.

Trailer:



05 anos de Blog Red Hot Chili Peppers Brasil!



No último dia 16 de setembro de 2014, o blog Red Hot Chili Peppers Brasil completou exatos 05 anos de início aqui no blogger do Blogspot, e quem sai ganhando são os fãs do Red Hot Chili Peppers, pois é um prazer enorme postar notícias, fotos e muito mais da melhor banda do mundo! 

Quero agradecer a todo mundo que visita este blog e que tem ele como um referencial de notícias do Red Hot Chili Peppers. Saibam que cada vez mais vocês irão ficar informados sobre a banda e cada dia mais aumentamos nosso acervo de notícias! Um muito obrigado!

Se alguém tem alguma crítica construtiva ou sugestão, mande uma mensagem no meu Facebook (Facebook.com/wagner.calegare.3) que será muito bem vindo! :)

quarta-feira, 17 de setembro de 2014

Matéria: "Músicos que você deveria conhecer: John Frusciante"

Matéria publicada por Carlos Eduardo do site lounge.obviousmag.org.

Nunca foi um simples guitarrista, de uma simples banda. Sua introspecção e visão do universo ao seu redor cativou aqueles que tiveram o privilégio de ver por seus olhos, palavras e riffs o quanto enigmático e detalhista é ser um Ser Humano neste Universo.


John Anthony Frusciante, nova iorquino, nascido no dia 5 de Março de 1970. Homem de aspecto simples, mas rodeado de pontos de vista diferenciados. Aos 18 anos se torna guitarrista da aclamada banda Red Hot Chili Peppers. Por três vezes seu trabalho foi reconhecido entre os melhores guitarristas da história. O que torna esse "rockstar" diferente dos outros?


Há um bom tempo a indústria fonográfica percebeu que a grande massa consome o que lhe for servido. A quanto tempo você não vê grandes artistas nascendo em uma mesma época? É um ou outro que acaba ditando "o que é a música do momento". Tangenciando tudo isso há milhares de artistas que destilam suas almas em notas com a esperança de mostrarem um novo ponto de vista sobre o que é vivido e o que certamente se viverá, tudo isso às margens do que nos é apresentado pela mídia. John fora o Red Hot Chili Peppers possuí 14 álbuns gravados. Neles encontramos um resumo de sua existência até os dias atuais, uma vida regrada a heroína, a desilusão entre a expressão do que se sente gerando dinheiro e fama, a luta contra a heroína e a incompreensão, a imersão no auto conhecimento, a esperança e alegria dos primeiros resultados positivos sobre o viver, o declamar de conselhos para crises existenciais e muitos outras situações que vivemos todos os dias, mas censuramos porque não podemos sentir, disseram um dia que seríamos fracos se o fizesse.


Sua música mesmo com todo o teor introspectivo que já é comum de se encontrar, também possuí detalhes curiosos: ele é fanho. Dificilmente você acreditará se relembrar as músicas do Red Hot, mas lembre se que ele realizava a segunda voz e back vocals apenas. Com uma voz aveludada, palavras que sofrem a sair entre os dentes apenas agregaram em sua musicalidade, um feito para poucos. O que dizer sobre sua técnica como guitarrista? Poucos conseguiram colocar tanta energia, brilho e sentimentalismo em cada nota como ele. Muitas vezes o estilo de John é lembrado ao eterno Jimi Hendrix, acho que não é necessário mais nenhum comentário sobre.

A melhor forma de conhecer e principalmente sentir a música é ouvindo de mente e coração abertos. Abaixo deixarei mais algumas músicas deste notável músico e esperar que assim como eu o deixe cantar os acontecimentos da sua vida...


Para ver a matéria completa: Lounge.obviousmag.org

segunda-feira, 15 de setembro de 2014

Review: Matéria sobre o lançamento do álbum "One Hot Minute" em 1995


Ainda em clima de aniversário de lançamento do álbum One Hot Minute, que nesta sexta feira (12) completou 19 anos de lançamento, será postado aqui no blog uma reportagem feita pelo site da Folha de São Paulo no dia 14 de setembro de 1995 sobre o lançamento do álbum na época, além de entrevista com a banda falando sobre o álbum e muito mais! 



Vale a pena rever a entrevista:

Red Hot Chili Peppers

ESPECIAL PARA A FOLHA, DE LOS ANGELES

Quatro anos depois do lançamento de "BloodSugarSexMagik", o álbum que os transformou em superastros, sai "One Hot Minute", o sexto disco dos Red Hot Chili Peppers -e o primeiro com o novo guitarrista Dave Navarro, ex-integrante do Jane's Addiction.

As mudanças causadas pela entrada de Navarro são claras: mais que o funk marca registrada da banda, sobressai um pendor pelo rock, através de faixas longas, bastante improvisadas, onde a guitarra predomina.

É o segundo álbum da banda a ser produzido por Rick Rubin, o mesmo que ajudou álbum anterior a se tornar o best seller da discografia da banda: 3,5 milhões de cópias vendidas só nos Estados Unidos.

É também o mais variado: vale tudo, até um trecho pequeno, Pea, onde o baixista Flea, acompanhado apenas de seu instrumento, vocifera contra a homofobia.

A morte é um tema recorrente: River Phoenix, amigo pessoal de Flea, é lembrado em "Transcending, enquanto Kurt Cobain é o assunto de Tear Jerker.

Pouco depois de finalizar a mixagem de One Hot Minute, o vocalista Anthony Kiedis e o baterista Chad Smith - reunidos numa varanda de hotel em Los Angeles - falaram à Folha sobre o disco.

Leia a seguir trechos dessa entrevista.

Folha - Apesar de "One Hot Minute" ser apenas o primeiro disco dos Red Hot Chili Peppers com Dave Navarro, é um álbum que tem uma sonoridade de banda tão forte quanto "BloodSugarSexMagik".

Anthony Kiedis - Levando em consideração que esse é o primeiro disco que essas quatro pessoas fazem juntas, é um disco muito mais coeso do que, digamos, "Mother's Milk", que foi nosso primeiro disco com John Frusciante. Mas acho que esse processo todo levou apenas um disco para acontecer. Por que? Porque não tivemos pressa: foram dois anos desde que Dave entrou na banda até que o disco ficasse pronto.

Folha - E Dave toca guitarra e teclados no disco?

Kiedis - Ele toca "mellotron" em "Tear Jerker. E também é um pianista "nojento. Dave nem sabe o quanto ele é bom em diferentes instrumentos.

Na guitarra, também, ele utiliza uma variedade de "utensílios: como um "e-bow" (para dar maior sustentação às notas) no solo de "Falling Into Grave, que faz a guitarra soar como algo gravado por monges na Tunísia há quinhentos anos. Até pensei que ele tivesse roubado aquele som de alguma gravação muito antiga.

Folha - Por que vocês repetiram a dose com Rick Rubin?

Kiedis - Ele nos ajuda na hora de fazer as escolhas, está sempre aberto à troca de opiniões, e ele nunca sente a necessidade de ser um tirano: se a nossa idéia é melhor que a dele, prevalece. Se a dele for melhor, é a que fica. É um trabalho em grupo. Foi bom, aconteceu na hora certa.

Folha - Por que?

Kiedis - Porque ele mudou drasticamente, como pessoa - e nós também. Ele tinha hábitos nada saudáveis, e agora está interessado em purificar a mente, o corpo e a alma. Fica cada vez mais limpo, e cada vez mais esperto: faz ioga diariamente, come as comidas macrobióticas mais saudáveis, medita, lê constantemente. Juntos, nós vamos descobrindo qual é a do ser humano.

Folha - Vocês têm planos de se apresentar no Brasil?

Smith - Vamos voltar lá, provavelmente no ano que vem, mas primeiro iremos excursionar por Europa, Estados Unidos, Japão, Nova Zelândia e Austrália.

Folha - Você concorda com quem chama "One Hot Minute" de sombrio?

Smith - De certa forma. Passamos por uma época de muita auto-avaliação, muitas coisas boas aconteceram conosco - e muitas coisas ruins, também, especialmente com Flea e Anthony. Flea teve problemas de saúde, amigos dele morreram, e tudo isso influencia a música, porque o artista trabalha em cima de suas experiências de vida. Por isso acho que "One Hot Minute" é um documento excelente daquele momento em nossas vidas: é um disco feito de uma coisa sombria, embora também tenha coisas animadoras. É um disco muito catártico.

Folha - Parece também um disco de transição, que parece marcar um enorme passo adiante para a banda.

Smith - É como aconteceu entre a época de "Mother's Milk", quando John (Frusciante) e eu tínhamos acabado de entrar para a banda, e o disco "BloodSugarSexMagik": atingimos um outro nível, crescemos como músicos. É a mesma coisa agora. O potencial da banda, como está, é mortal! 

domingo, 14 de setembro de 2014

Red Hot Chili Peppers - Around The World [Official Music Video]

Hoje, 14 de setembro de 2014, o videoclipe de "Around The World" completa 15 anos de lançamento. O vídeo foi lançado no dia 14 de setembro de 1999 e foi dirigido por Stéphane Sednaoui.

sábado, 13 de setembro de 2014

Nova música das gravações do álbum "Californication" foi divulgada: "Andaman & Nicobar"

O canal RHCPtv6 no YouTube acaba de divulgar mais uma música inédita do Red Hot Chili Peppers. A música se chama "Andaman & Nicobar", uma música não lançada durante as gravações do álbum "Californication".

Vamos ficar atentos no canal RHCPtv6 que sempre traz novidades de músicas nunca antes lançadas/divulgadas pela banda.


sexta-feira, 12 de setembro de 2014

19 anos de lançamento do álbum "One Hot Minute"



One Hot Minute é o sexto álbum dos Red Hot Chili Peppers, lançado em setembro de 1995 pela Warner e produzido por Rick Rubin. O álbum foi composto por Anthony Kiedis no vocal, Flea no baixo, Chad Smith na bateria e Dave Navarro na guitarra. Dave Navarro, até então membro da banda Jane's Addiction, foi chamado pra tocar com o Red Hot Chili Peppers.

Em meados de 1994 a banda entra na Sound Factory, um estúdio de gravação em Los Angeles para gravarem o cd e no ano seguinte lançam o One Hot Minute para o mundo todo. A turnê da divulgação do cd começou alguns dias após o lançamento.


Formação
Anthony Kiedis - vocal
Flea - baixo, vocal de apoio e vocal em "Pea"
Dave Navarro - guitarra e vocal de apoio
Chad Smith - bateria e percussão

Outros músicos
Lenny Castro - percussão em Walkabout, My Friends, One Hot Minute, Deep Kick e Tearjerker
John Lurie - harmônica em One Hot Minute
Tree - violino em Tearjerker
Stephen Perkins - percussão em One Big Mob
Kristen Vigard - vocal de apoio em Falling Into
Grace Aimee Echo - vocal de apoio em One Hot Minute e One Big Mob

Produtor
Rick Rubin

Engenheiros 
D. Sardy
David Schiffman (assistente)

Mixagem 
D. Sardy

Masterização 
Stephen Marcussen

Digitalização e edição 
Don C. Tyler

Arte da capa 
Mark Ryden (arte)
Sweetbryar Ludwig (caligrafia)
Anthony Kiedis
Flea
Dirk Walter

Vale a pena ver os clipes lançados no álbum:

Warped

My Friends

Aeroplane

Coffee Shop

quinta-feira, 11 de setembro de 2014

Dot Hacker - “Floating Up The Stairs” Live at the BlindBlindTiger.com Speakeasy

O grupo Dot Hacker (Josh Klinghoffer no vocal; guitarra, Clint Walsh na guitarra, Jonathan Hischke no baixo e Eric Gardner na bateria), recentemente lançou o álbum How's Your Process? (Work) e em breve lançará o outro álbum How's Your Process? (Play) no próximo dia 07 de outubro de 2014.

A banda fez uma apresentação no BlindBlindTiger.com Speakeasy com a canção "Floating Up The Stairs"

 

quarta-feira, 10 de setembro de 2014

Documentário Funky Monks DVD - 1992 (Legendado PT/BR)

Funky Monks é um documentário de 1992 sobre as gravações de um grande sucesso da banda Red Hot Chili Peppers: o álbum “Blood Sugar Sex Magik”.


O documentário de 60 minutos, filmado em preto e branco e produzido por Gavin Bowden, apresenta imagens da banda gravando muitas das faixas que fizeram parte do álbum, e faixas que foram lançadas alguns anos mais tarde (como “Soul to Squeeze” e “Sikamikanico”). Também apresenta entrevistas de cada membro da banda, assim como Rick Rubin. 


O álbum produzido por Rick Rubin, foi gravado na famosa mansão supostamente assombrada de Los Angeles, a “The Mansion”, construída em 1918. Uma equipe foi contratada para montar um estúdio de gravação e outros equipamentos necessários para a produção na mansão. 


A filmagem do documentário foi compilado para o uso no vídeo da música “Suck My Kiss”, que foi lançado em 1992. Funky Monks foi lançado originalmente em VHS, mas foi relançado em DVD em 2000. 


Agradecimentos: Universo Frusciante

segunda-feira, 8 de setembro de 2014

Red Hot Chili Peppers - C'mon Girl live @ Abbey Road Studios, London - 2006

John Frusciante:
"Ela também fazia parte do meu conceito para este álbum como Dani California. Não queria necessariamente músicas que eram só heavy metal por exemplo... mas queria ter canções com refrões que têm riffs de heavy metal. De modo que essa foi outra que fiz isso. A seção do solo de guitarra dessa música é algo que me orgulhece. Usamos um filtro de Reverb invertido na guitarra e todas essas técnicas que vocês não entenderiam."

Flea:
"John inventou todas as partes dessa canção. O baixo mais difícil de se tocar e o dessa canção. É um desafio. É difícil e rápido."

GRAVANDO C'MON GIRL - POR: JOHN FRUSCIANTE

"Usei o mesmo som com Muff'n de Especially Michigan e o mesmo efeito de reverb ao contrário com filtro de Stadium Arcadium. O solo no final foi gravado ao vivo."

"Guitar Player" - Novembro/2006

Siga a John Frusciante effects:
www.facebook.com/jfeffects

Vale a pena ver o vídeo da apresentação da música ao vivo no Abbey Road Studios, London - 2006:


domingo, 7 de setembro de 2014

Flea esteve presente no Dodger Stadium neste sábado em Los Angeles, Califórnia

O baixista do Red Hot Chili Peppers, Flea, nativo de Los Angeles, esteve presente neste sábado (06/09/2014) no Dodger Stadium jogando fora o primeiro arremesso cerimonial do jogo. 

Flea tem desempenhado o hino nacional antes dos jogos do Dodgers ao longo dos anos, o que torna ele especial e querido pela torcida.

Fotos:





Matéria completa: http://www.latintimes.com/
Agradecimento pelas fotos: @michaeljduarte e Stephen Dunn/Getty Images

sábado, 6 de setembro de 2014

Red Hot Chili Peppers - Tell me Baby Live at Fuse Studios, New York - 2006

De acordo com John Frusciante falando sobre as músicas do álbum "Stadium Arcadium", a música Tell Me Baby "seria um semi-rap old school no estilo Chili Peppers. Kiedis, completamente num estilo Casanova perguntando, 'Me diga, garota, você está sozinha?', dá à música um tom de um jantar calmo, seguido de Monarch Of Glen que não estavam incluídos na agenda."

Vale a pena ver o vídeo da apresentação do Red Hot Chili Peppers Live at Fuse Studios, New York - 2006:

sexta-feira, 5 de setembro de 2014

Fotos: Anthony Kiedis e Helena Vestergaard na California - 04/09/2014

Fotos do vocalista do Red Hot Chili Peppers, Anthony Kiedis, com sua namorada Helena Vestergaard andando pelas ruas da California no dia 04 de setembro de 2014.





quinta-feira, 4 de setembro de 2014

Red Hot Chili Peppers - Give It Away [Official Music Video]

Hoje, 04 de setembro de 2014, o videoclipe de "Give It Away" completa 23 anos de lançamento. O vídeo foi lançado no dia 04 de setembro de 1991 e foi dirigido por Stéphane Sednaoui.

quarta-feira, 3 de setembro de 2014

Review: Red Hot Chili Peppers "Live on the Lake" @ Toronto, Canada - 1999

Red Hot Chili Peppers live @ Toronto, Canada foi um show realizado pela banda durante a turnê "Californication" no ano de 1999.

No vídeo abaixo podemos ver o show completo com uma ótima qualidade de som imagem.

Anthony Kiedis, Flea, Chad Smith and John Frusciante "Live on the Lake" in Toronto on the edge of Lake Ontario, August 10th 1999.


O show foi privado pela rádio Edge 102 e foi transmitido pela MuchMusic em Toronto na beira do Lago Ontário no dia 10 de agosto de 1999. Este show foi o primeiro da banda depois de se apresentarem no festival Woodstock 1999.

Set list:

1. Around The World
2. Give It Away
3. Scar Tissue
4. Savior
5. I Like Dirt
6. I Could Have Lied
7. If You Have to Ask
8. My Lovely Man
9. Me and My Friends
10. Suck my Kiss
11. Right on Time

terça-feira, 2 de setembro de 2014

Chad Smith fez o "Ice Bucket Challenge" em Long Beach, California - 31/08/2014

Recentemente, o baterista do Red Hot Chili Peppers, Chad Smith, foi desafiado por Joe Satriani para fazer o "Ice Bucket Challenge" (Desafio do Gelo) e confirmou em seu Facebook oficial dizendo que aceitou o desafio e o vídeo foi gravado no domingo (31), no The Gaslamp, em Long Beach, Califórnia.


Chad Smith além de ter feito o "Ice Bucket Challenge" e tocar bateria, o baterista desafiou Will Ferrell.


Vídeo:

segunda-feira, 1 de setembro de 2014

Review: Red Hot Chili Peppers "The music that changed my life" - Q Magazine, Nov/2011

Review da entrevista publicada no blog no dia 12 de outubro de 2011.

O Red Hot Chili Peppers falou sobre a música que moldou suas vidas e o fizeram os artistas que estão na edição de colecionador do 25 º aniversário da Q Magazine - novembro de 2011.

A edição especial da revista Q foi publicado com 25 diferentes capas de vários artistas, um dos quais possui o Red Hot Chili Peppers.
  
Transcrição - Q Magazine novembro 2011 "The music that changed my life - Red Hot Chili Peppers" Edição de Colecionador.

Como você está, como o seu dia foi?
Anthony Kiedis: Sabe, eu estou muito bom. Meu dia foi ótimo.

Chad Smith: Está tudo bem. 

Qual foi a sua primeira memória musical?
Josh Klinghoffer: Quando eu tinha cinco anos eu escutava The Beatles e The Beach Boys.Então, quando eu tinha oito anos, eu tenho a memória dos Sex Pistols. 

Chad Smith: Uma coleção do meu irmão, quando eu tinha seis ou sete anos. Ele tinha todos os finais dos anos 60 / início dos anos 70 do rock Inglês e de bandas de blues como o Humble Pie, Queen, Led Zeppelin, Deep Purple, Cream... Esse foi um período fértil de 1969, quando eu tinha sete anos, até 1973. Meu irmão tocava violão, e eu comecei a tocar bateria. Ok, então começou a tocar em uma banda chamada... Conspiracy Rocking! Foi bem na época de Watergate.

Qual foi o primeiro registro que você comprou?  
Flea: Satch Plays Fats - Louis Armstrong tocando música de Fats Waller. [Canta] "All that meat and no potatoes/
Just ain't right – like green tomatoes."
 
Anthony Kiedis: Neil Young, Heart Of Gold. Eu vivia em Grand Rapids, Michigan. Em sua própria maneira especial que eu acho que ele fez me moldar um pouco
 
Onde você escutava de Neil Young e Brand New Key?  
Anthony Kiedis: Veja, a maioria das músicas que eu ouvia de cinco até 11 era no AM Radio. Eu vivia com minha mãe. Ela interpretou Carole King, que falou comigo. Eu também tenho uma memória de ser profundamente afetado por Frankenstein Edgar Winter - meu rádio saiu no meio da noite e ele estava tocando. A outra coisa que ouvi foi Wings. Eu amei: Eu não sabia nada sobre a história ou a política de The Beatles, e eu não estava frio o suficiente para gravitar em torno de John Lennon. Mesmo agora que o registro Wings record [1971 da Wild Life] me mata.

Qual foi o seu primeiro show?  
Chad Smith: Blue Oyster Cult no Pine Knob Music Centre, Detroit, 1975. A razão foi que a banda Kiss deveriam abrir para eles e eu estava obcecado com o Kiss quando eu tinha 13 anos. De qualquer forma, eles cancelaram - Gene Simmons teve um surto de herpes ou algo assim. Então Michael Quatro, irmão mais velho de Suzi Quatro, abriu o show. Na verdade, eu acabei tocando bateria com esse cara.  

Quem foi sua inspiração em primeiro lugar?  
Anthony Kiedis: Não foi uma única pessoa. Iggy Pop, David Bowie. Eu vi um concerto de Bowie no início dos anos 70 que foi absolutamente mágico. Eu nunca quis ser como ele, mas eu estava no amor com que ele estava fazendo. Eu realmente não senti vontade de fazer música até o início dos anos 80 quando eu comecei a ouvir alguns discos de hardcore - funk que estavam saindo por bandas como Defunkt e Grandmaster Mash And The Furious Five. Foi quando me dei conta de que eu poderia ser capaz de fazer isso - especialmente quando ouvi Grandmaster Flash.

Qual é o disco mais constrangedor que você possui?  
Chad Smith: Tainted Love pelo Soft Cell. Eu gosto de algumas bonitas canções bobas de Chicago, também. 

Última vez que uma  música o fez chegar às lágrimas? Flea: Foi cerca de um mês atrás.Eu estava andando na praia de Big Sur ouvir o EP Ruff Draft [falecido rapper de Detroit / produtor] por J Dilla. Foi uma experiência realmente poderosa - tão lindo que me fez chorar.

Qual é a sua canção do karaoke de escolha?  
Josh Klinghoffer: Oh! Give It Away... do Red Hot Chili Peppers.  
Um canção que você gostaria de ter escrito? 
Anthony Kiedis: Meu Deus, há cerca de 500. Eu posso ouvir qualquer registro de Bob Dylan e "Eu gostaria de ter essa capacidade de falar sobre a vida do jeito que ele fez." Ele e seus antecessores - como Woody Guthrie. Rappers adiantados como NWA - não que eu posso se relacionar a sua experiência comum.

Qual é o seu disco favorito dos últimos 25 anos? 
Chad Smith: Eu realmente gostei de Appetite For Destruction do Guns N 'Roses . Quando me mudei aqui para a Califórnia, eles estavam apenas começando a explodir. Gostava de ir a clubes como o  Sunset Strip e ver Axl Rose e Slash pendurado para fora. Eu gostava de toda a sua atitude refrescante. John Frusciante amou esse registro também.

Fotos da revista: