terça-feira, 2 de setembro de 2014

Chad Smith fez o "Ice Bucket Challenge" em Long Beach, California - 31/08/2014

Recentemente, o baterista do Red Hot Chili Peppers, Chad Smith, foi desafiado por Joe Satriani para fazer o "Ice Bucket Challenge" (Desafio do Gelo) e confirmou em seu Facebook oficial dizendo que aceitou o desafio e o vídeo foi gravado no domingo (31), no The Gaslamp, em Long Beach, Califórnia.


Chad Smith além de ter feito o "Ice Bucket Challenge" e tocar bateria, o baterista desafiou Will Ferrell.


Vídeo:

segunda-feira, 1 de setembro de 2014

Review: Red Hot Chili Peppers "The music that changed my life" - Q Magazine, Nov/2011

Review da entrevista publicada no blog no dia 12 de outubro de 2011.

O Red Hot Chili Peppers falou sobre a música que moldou suas vidas e o fizeram os artistas que estão na edição de colecionador do 25 º aniversário da Q Magazine - novembro de 2011.

A edição especial da revista Q foi publicado com 25 diferentes capas de vários artistas, um dos quais possui o Red Hot Chili Peppers.
  
Transcrição - Q Magazine novembro 2011 "The music that changed my life - Red Hot Chili Peppers" Edição de Colecionador.

Como você está, como o seu dia foi?
Anthony Kiedis: Sabe, eu estou muito bom. Meu dia foi ótimo.

Chad Smith: Está tudo bem. 

Qual foi a sua primeira memória musical?
Josh Klinghoffer: Quando eu tinha cinco anos eu escutava The Beatles e The Beach Boys.Então, quando eu tinha oito anos, eu tenho a memória dos Sex Pistols. 

Chad Smith: Uma coleção do meu irmão, quando eu tinha seis ou sete anos. Ele tinha todos os finais dos anos 60 / início dos anos 70 do rock Inglês e de bandas de blues como o Humble Pie, Queen, Led Zeppelin, Deep Purple, Cream... Esse foi um período fértil de 1969, quando eu tinha sete anos, até 1973. Meu irmão tocava violão, e eu comecei a tocar bateria. Ok, então começou a tocar em uma banda chamada... Conspiracy Rocking! Foi bem na época de Watergate.

Qual foi o primeiro registro que você comprou?  
Flea: Satch Plays Fats - Louis Armstrong tocando música de Fats Waller. [Canta] "All that meat and no potatoes/
Just ain't right – like green tomatoes."
 
Anthony Kiedis: Neil Young, Heart Of Gold. Eu vivia em Grand Rapids, Michigan. Em sua própria maneira especial que eu acho que ele fez me moldar um pouco
 
Onde você escutava de Neil Young e Brand New Key?  
Anthony Kiedis: Veja, a maioria das músicas que eu ouvia de cinco até 11 era no AM Radio. Eu vivia com minha mãe. Ela interpretou Carole King, que falou comigo. Eu também tenho uma memória de ser profundamente afetado por Frankenstein Edgar Winter - meu rádio saiu no meio da noite e ele estava tocando. A outra coisa que ouvi foi Wings. Eu amei: Eu não sabia nada sobre a história ou a política de The Beatles, e eu não estava frio o suficiente para gravitar em torno de John Lennon. Mesmo agora que o registro Wings record [1971 da Wild Life] me mata.

Qual foi o seu primeiro show?  
Chad Smith: Blue Oyster Cult no Pine Knob Music Centre, Detroit, 1975. A razão foi que a banda Kiss deveriam abrir para eles e eu estava obcecado com o Kiss quando eu tinha 13 anos. De qualquer forma, eles cancelaram - Gene Simmons teve um surto de herpes ou algo assim. Então Michael Quatro, irmão mais velho de Suzi Quatro, abriu o show. Na verdade, eu acabei tocando bateria com esse cara.  

Quem foi sua inspiração em primeiro lugar?  
Anthony Kiedis: Não foi uma única pessoa. Iggy Pop, David Bowie. Eu vi um concerto de Bowie no início dos anos 70 que foi absolutamente mágico. Eu nunca quis ser como ele, mas eu estava no amor com que ele estava fazendo. Eu realmente não senti vontade de fazer música até o início dos anos 80 quando eu comecei a ouvir alguns discos de hardcore - funk que estavam saindo por bandas como Defunkt e Grandmaster Mash And The Furious Five. Foi quando me dei conta de que eu poderia ser capaz de fazer isso - especialmente quando ouvi Grandmaster Flash.

Qual é o disco mais constrangedor que você possui?  
Chad Smith: Tainted Love pelo Soft Cell. Eu gosto de algumas bonitas canções bobas de Chicago, também. 

Última vez que uma  música o fez chegar às lágrimas? Flea: Foi cerca de um mês atrás.Eu estava andando na praia de Big Sur ouvir o EP Ruff Draft [falecido rapper de Detroit / produtor] por J Dilla. Foi uma experiência realmente poderosa - tão lindo que me fez chorar.

Qual é a sua canção do karaoke de escolha?  
Josh Klinghoffer: Oh! Give It Away... do Red Hot Chili Peppers.  
Um canção que você gostaria de ter escrito? 
Anthony Kiedis: Meu Deus, há cerca de 500. Eu posso ouvir qualquer registro de Bob Dylan e "Eu gostaria de ter essa capacidade de falar sobre a vida do jeito que ele fez." Ele e seus antecessores - como Woody Guthrie. Rappers adiantados como NWA - não que eu posso se relacionar a sua experiência comum.

Qual é o seu disco favorito dos últimos 25 anos? 
Chad Smith: Eu realmente gostei de Appetite For Destruction do Guns N 'Roses . Quando me mudei aqui para a Califórnia, eles estavam apenas começando a explodir. Gostava de ir a clubes como o  Sunset Strip e ver Axl Rose e Slash pendurado para fora. Eu gostava de toda a sua atitude refrescante. John Frusciante amou esse registro também.

Fotos da revista: 



sábado, 30 de agosto de 2014

03 anos de lançamento do álbum "I'm With You"

Hoje, 30 de agosto de 2014, completa 03 anos de lançamento do álbum "I'm With You" no Brasil.


I'm with You é o décimo álbum de estúdio do Red Hot Chili Peppers, que foi lançado pela Warner Bros. Records no dia 26 de agosto de 2011 em vários países da Europa, 29 de agosto nos EUA, um dia antes do planejado inicialmente. No Brasil, foi lançado no dia 30 de agosto de 2011.

I'm with You é o sucessor do Stadium Arcadium (2006) e é, também, o primeiro lançamento da banda com o novo guitarrista, Josh Klinghoffer, que substitui John Frusciante desde 2010. O álbum possui quatro singles oficiais: The Adventures of Rain Dance Maggie, Monarchy of Roses, Look Around e Brendan's Death Song; e possui um single lançado exclusivamente no Brasil para a música Did I Let You Know.
Em relação ao álbum, o vocalista Anthony Kiedis disse, "não há dúvida - este é um começo," com o baterista Chad Smith afirmando, "esta é uma nova banda. Mesmo nome, mas é uma nova banda." Flea disse "é como um renascimento muito ... significativo e rejuvenescedor para nós."

Gravação e produção
O álbum foi produzido por Rick Rubin, no Cello Studios, em Los Angeles, o mesmo estúdio em que a banda gravou Californication, e no EastWest Studios and Shangri La. As gravações do álbum ocorreram de setembro de 2010 a março de 2011.

Escrita e composição
De acordo com o baterista Chad Smith, a banda "compôs um monte de músicas" em 10 meses, de 12 de outubro de 2009 a agosto de 2010. Flea disse que a banda escreveu cerca de 60 canções para o novo álbum e levou cerca de nove meses antes de entrar no estúdio com Rick Rubin.

Após a saída do guitarrista John Frusciante e a chegada de Josh Klinghoffer, o vocalista Anthony Kiedis disse antes do lançamento do álbum, que "Será sempre uma mudança na química e no sentimento da música quando uma força criativa como John Frusciante sai. Ele foi algo único para o nosso som, mas agora eu acho que também é novo e excitante ter uma mente nova e incrível musical trabalhando conosco. Continuamos a ser a Red Hot Chili Peppers, mas também devemos nos adaptar e acolher novas oportunidades. Afinal, é assim que sobreviveu ao longo dos anos. "

O produtor Rick Rubin comentou sobre a chegada de Klinghoffer a banda, dizendo: Josh é fantástico. Ele tocou com John Frusciante por muitos, muitos anos e também excursionou com o Chili Peppers antes, por isso é em parte uma extensão da família. O estilo dele é muito parecido com John mas ele tem uma viagem diferente. Soa como um Red Hot Chili Peppers que você nunca ouviu antes". Flea observa: Josh é um músico muito sutil e não tanto com grande riff – Toca de uma forma mais sutil, sublime, poético. Estamos reagindo a ele, e nos faz tocar de forma diferente, por isso estamos indo por um caminho diferente, e é ótimo. Nós soando como o Red Hot Chili Peppers, mas é totalmente diferente.

Kiedis comentou sobre o processo de escrita em geral, acrescentando que "este álbum foi uma evolução. Antes, algumas de nossas improvisações eram um pouco imprecisas. Neste disco, um número razoável de músicas foram realmente pensadas e planejadas de uma maneira que nunca tinha feito antes. Isto é, com novos conhecimentos de Flea de teoria da música, nós exploramos o processo de escrita com um pouco mais de precisão." Durante o hiato da banda, Flea havia estudado aulas de teoria musical na Universidade do Sul da Califórnia, aprendendo a tocar piano. De acordo com Kiedis, as contribuições de Flea no piano no I'm with You acrescentou "toda uma nova dinâmica" ao som da banda. De acordo com Flea, Klinghoffer também compôs canções no piano para o disco.

A primeira música escrita para o álbum foi "Brendan's Death Song", que fala sobre Brendan Mullen, dono de um clube de punk rock em Los Angeles. Em 1983, Flea Kiedis fizeram uma fita demo. Eles foram ao clube no meio do dia e encontraram Brendan. Ele ouviu a fita enquanto os dois dançávam ao redor dele para transmitir a energia que tínhamos e que queríamos mostrar. Brendan ofereceu que abrissem o show dos Bad Brains. Além disso Mullen estava trabalhando com Blackie Dammett na biografia The Red Hot Chili Peppers: An Oral/Visual History, quando ele morreu de repente, depois de sofrer um derrame em 2009 e foi incapaz de concluir os trabalhos sobre o livro, que foi concluido por sua companheira Kateri Butler e o designer e músico John Curry. Sobre a composição, Anthony falou: “Coincidiu de Brendan ter morrido bem no dia que teríamos o primeiro ensaio com Josh Klinghoffer. Eu estava dirigindo de casa em direção as montanhas de Santa Monica quando recebi uma mensagem dizendo que Brendan tinha morrido de um acidente vascular cerebral bem no dia de seu aniversário. Quando cheguei ao ensaio, falei para o pessoal da banda que tínhamos acabado de perder esta pessoa maravilhosa. E então começamos a tocar sem falar nada. Provavelmente, depois de eu ter dado a notícia, a segunda coisa que saiu daquela jam foi a base para a canção de Brendan’s Death Song”. 

"Annie Wants a Baby" foi escrita no mesmo dia de "Brendan's Death Song". A primeira do álbum e segundo single, "Monarchy of Roses" é a canção mais obscura e mistura funk e pop e relata algumas das etapas da vida de Kiedis, como ele foi expulso da banda, como foi apedrejado. Factory of Faith tem referências à “proezas esportivas”e faz referencia à recuperação de Anthony, aos 12 passos para aqueles que sofrem de dependência. "Ethiopia" "reflete a nova espiritualidade da banda. Em vez de drogas e álcool, temos meditação e injeções de ozônio, e não a heroína. Amor pelas crianças e familia. Respeito e esperança" .

Outras canções como "Did I Let You Know" descreve o compromisso social com o planeta, enquanto "Police Station" é lenta, emocional, que detalha a história da polícia de Los Angeles a partir da virada do século com seu abuso de poder, manifestações raciais e sobre a cultura hip hop. De acordo com Anthony, a última música escrita para o álbum foi "Even You Brutus". Ela foi escrita após a banda ter parado de escrever canções e já estavam no estúdio de gravação. Flea entrou e tocou uma música no piano e a banda sentiu que eles deveriam a transformar em uma canção. Anthony disse que Josh teve um grande papel na produção do álbum e sua voz era tão dominante como os outros três membros da banda. Josh disse que "Não houve realmente um período de adaptação. Isso é tocar música com pessoas que admiro e sou amigo há anos."

Videografia "I'm With You" 2011-2012


The Adventures of Rain Dance Maggie - 2011

Em 30 de julho de 2011, a banda subiu ao telhado de um edifício em Venice Beach, CA para filmar uma segunda versão do vídeo da música, com o diretor Marc Klasfeld. O clipe foi lançado no dia 17 de agosto de 2011.

Sobre o clipe, Klasfeld disse: "Anthony e eu estávamos assistindo o clipe 'Get Back' dos The Beatles, onde eles tocam em um telhado, e decidimos: 'Não vai ser legal fazermos algo assim? Gravamos na Califórnia, em uma hora mágica e fazemos algo icônico para uma banda icônica'".

O vídeo foi gravado em cima de um telhado sem uso de proteção: "Ficamos um pouco preocupados, porque não tinha nenhuma rede de proteção naquele telhado. Descobrimos o local de última hora, porque tinha uma vista incrível. Mas nas bordas, se você cair..você morre. Então ficamos um pouco preocupados, mas eles são profissionais. Eles já fizeram isso um milhão de vezes e eles sabem os limites de tudo que fazem. A ideia era ser algo simples e icônico. E nos mantemos fiel à isso, e os resultados vocês podem ver no vídeo".



Monarchy of Roses - 2011

Em 4 de outubro de 2011, a banda começou a filmar um videoclipe para Monarchy of Roses. O baterista Chad Smith postou uma foto de sua bateria na frente de uma tela verde, confirmando que as filmagens estava em andamento. Em 14 de novembro de 2011, o vídeo da música foi lançado através do site da banda, Facebook e canal oficial no YouTube. O vídeo foi dirigido por Marc Klasfeld, que anteriormente dirigiu o vídeo de "The Adventures of Rain Dance Maggie" e foi inspirado na obra de arte de Raymond Pettibon.

O vídeo simula uma história em quadrinhos. Nas cenas, os músicos interagem com os desenhos como personagens da animação. O clipe e o CD do single foram lançados em 14 de novembro de 2011.



Look Around - 2012

Em 5 de dezembro de 2011, Flea confirmou notícias sobre o vídeo e que o trabalho da banda no vídeo foi concluída. Ele postou em sua página no Twitter "Fizemos um vídeo para Look Around. estou muito animado com isso, foi a filmagem mais divertida de todas."

O videoclipe, que foi lançado no dia 25 de janeiro de 2012, é dirigido por Robert Hales e mostra os quatro integrantes da banda tocando em salas separadas, cada integrante decorou a sua sala com objetos pessoais que representam a personalidade de cada um. O clipe também conta com a presença do filho do vocalista Anthony Kiedis, a modelo Charlotte Free e conta também com atual namorada do Flea, Sandha Khin.



Did I Let You Know - 2012

Did I Let You Know foi lançada como um single promocional no Brasil em março de 2012, enquanto "Look Around" foi anunciado como o single que será lançado nos Estados Unidos e no resto do mundo. A música se tornou single por ter sido pedida a tocar em algumas rádios.

Para o clipe, foi criado um site onde fãs contaram segredos pra alguém, colaborando para o surgimento de outro segredo. Esse site, que usou como personagem a mosca presente na capa do I'm With You, recebeu muitos segredos e alguns deles foram revelados no clipe com a ajuda de um grupo de fãs que foram selecionados pelos produtores do vídeo. Na 2ª fase, e foi pedido para que fãs enviassem fotos com cartazes escrito algum segredo e algumas frases demonstrando seu amor e carinho pele Red Hot Chili Peppers. A direção do clipe é creditada a Daniel Ferro e Rogerio Fires e foi lançado em 12 de março de 2012 e teve apoio da Warner Music Brasil.

A MTV Brasil transmitiu o vídeo na segunda-feira, dia 19 de março de 2012 no programa Acesso MTV e entrevistou fãs que ajudaram a criá-lo.



Brendan's Death Song - 2012

O vídeo foi dirigido por Marc Klasfeld, que também dirigiu os vídeos de música para "The Adventures of Rain Dance Maggie" e "Monarchy of Roses". A banda gravou cenas para o vídeo em Nova Orleans em 21 de maio de 2012 e através do seu site, convidou os fãs a fazer parte do vídeo, enviando suas fotos e informações. Os selecionados fizeram parte do vídeo.

O principal conceito para o vídeo era em um estilo Funeral Jazz, que envolveu músicos tocando em uma banda de formação em todo o cortejo fúnebre. Na primeira parte do vídeo a banda do funeral toca como o Red Hot Chili Peppers ao longo de um caminhão. O ato final do vídeo mostra a banda tocando no McDonoghville Cemetery na Louisiana, onde se realizam um contexto de letras em chamas que se lê "Death Song". O vídeo fez sua estréia em 28 de junho de 2012, pela rollingstone.com.

A duração da música na versão em vídeo é editado em mais de 2 minutos (em comparação com a versão do álbum.) No entanto, o baterista Chad Smith confirmou na sua página no Twitter que seria lançado um vídeo com um tempo maior. Vejam os dois clipes da música:



quinta-feira, 28 de agosto de 2014

Nova música das gravações do álbum "Californication" foi divulgada: "Mommasan"

O canal RHCPtv6 no YouTube acaba de divulgar mais uma música inédita do Red Hot Chili Peppers. Depois de divulgar a música "Tellin' A Lie", o canal divulgou a música "Mommasan", uma música não lançada durante as gravações do álbum "Californication".

Vale lembrar que a música ainda estava em processo de gravação e vamos ficar atentos para mais musicas que o canal poderá postar em breve!



quarta-feira, 27 de agosto de 2014

Chad Smith foi desafiado por Joe Satriani no "Ice Bucket Challenge"

Depois do baixista Flea ter sido desafiado no Ice Bucket Challenge (Desafio do Gelo) e postar vídeo em seu Instagram oficial, chegou a hora do Chad Smith fazer o desafio feito por Joe Satriani.

Chad Smith confirmou em seu Facebook oficial e postou vídeo dizendo que aceitou o desafio e o vídeo será gravado no domingo, no The Gaslamp, em Long Beach, Califórnia.

Para ver o vídeo, entre no facebook abaixo:

Reproduzir o vídeo

terça-feira, 26 de agosto de 2014

Música "Suck My Kiss" fará parte da trilha sonora do jogo NBA 2k15


O Red Hot Chili Peppers terá a música "Suck My Kiss" como parte da trilha sonora do jogo de basquete de maior sucesso NBA 2k15 da produtora 2K Games.

Segue abaixo matéria feita pelo site RHCP Brasil:

O novo jogo da franquia teve a curadoria de Pharrel Williams que além de incluir a música do Red Hot Chili Peppers, adicionou também canções de artistas como: Mazor Lazer, Lauryn Hill, One Republic, Snoop Dogg, Lorde, A Tribe Called Quest, Missy Elliott, Junior, Basement Jaxx, Afrika Bambaataa & Soulsonic Force, Clipse, Death from Above 1979, No Doubt, Public Enemy, Ratatat, Santigold, The Black Keys, The Rapture, The Strokes, Strafe e Depeche Mode.

“Foi divertido incluir músicas que eu sempre amei, a mistura eclética contribui para uma vibe muito legal.” disse Pharrell.

Porém, Suck My Kiss aparece censurada, não sabemos se apenas no trailer ou no jogo também estará assim.

Para ver o trailer com a música Suck My Kiss:

segunda-feira, 25 de agosto de 2014

Chad Smith convidou Taylor Hawkins (Foo Fighters) para ir em sua casa

Foto postada nesta madrugada por Chad Smith. Ele convidou o baterista do Foo Fighters, Taylor Hawkins, para ir até sua casa.



"Eu balanço enquanto Taylor faz cócegas no marfim.." disse Chad Smith.

domingo, 24 de agosto de 2014

Red Hot Chili Peppers - Backstage at Slane Castle (2003)

O canal no YouTube do Dave Rat (engenheiro de som do Red Hot Chili Peppers) publicou um vídeo dividido em três partes dos bastidores do show memorável dos Chili Peppers no Slane Castle em 2003. Ontem foi comemorado aqui no blog os 11 anos do memorável e lendário show dos Chili Peppers no Slane Castle.

Vale a pena ver:

Dave Rat Backstage at Red Hot Chili Peppers Slane Castle 2003 Part 1 of 3

Dave Rat Backstage at Red Hot Chili Peppers Slane Castle 2003 Part 2 of 3

Dave Rat Backstage at Red Hot Chili Peppers Slane Castle 2003 Part 3 of 3

sábado, 23 de agosto de 2014

Red Hot Chili Peppers - Live at Slane Castle (2003)


Hoje, 23 de agosto de 2014, o memorável show do Red Hot Chili Peppers no Slane Castle completa exatos 11 anos!

Live at Slane Castle é um show da banda americana Red Hot Chili Peppers lançado em DVD no ano de 2003, dois anos após do seu DVD anterior, o Off The Map.

O público pagante do concerto foi de 80.000 mil pessoas. A gravação aconteceu durante o segundo show no Slane Castle, um castelo medieval situado na Irlanda. Ele foi filmado no dia 23 de agosto de 2003 e lançado em 17 de novembro de 2003. O DVD mostra o show completo, exceto por uma música, "Soul to Squeeze". A música foi retirada porque uma das cordas da guitarra do John Frusciante arrebentou.

Slane Castle, line-up de apresentações em 23 de Agosto de 2003:
  • Red Hot Chili Peppers
  • Foo Fighters
  • Queens of the Stone Age
  • PJ Harvey
  • Feeder
  • Morcheeba
  • Halite

Setlist:
1. Intro
2. By the Way
3. Scar Tissue
4. Around the World
5. Maybe (Cover John Frusciante da banda The Chantels)
6. Universally Speaking
7. Parallel Universe (Introdução: "Latest Disgrace" do Fugazi)
8. The Zephyr Song
9. Throw Away Your Television
10. Havana Affair (Ramones cover)
11. Otherside
12. Purple Stain
13. Don't Forget Me
14. Right on Time (Introdução: "London Calling" do The Clash)
15. Can't Stop
16. Venice Queen
17. Give It Away

Encore:

18. Californication
19. Under the Bridge
20. The Power of Equality
21. Jam - Final Credits

Extras do DVD: 6 animações que foram projetadas no telão durante algumas músicas.

Vídeo completo do show:


quinta-feira, 21 de agosto de 2014

Nova música das gravações do álbum "Californication" foi divulgada: "Tellin' A Lie"

O canal RHCPtv6 no YouTube acaba de divulgar mais uma música inédita do Red Hot Chili Peppers. A música se chama "Tellin' A Lie", uma música não lançada durante as gravações do álbum "Californication".

A música teve sua introdução tocada durante shows da turnê By The Way.

 

quarta-feira, 20 de agosto de 2014

Flea foi desafiado no "Ice Bucket Challenge" e postou vídeo

O baixista Flea foi desafiado no Ice Bucket Challenge (Desafio do Gelo) e postou vídeo em seu Instagram oficial e contou com a ajuda do baterista Chad Smith.

O  Ice Bucket Challenge é uma brincadeira que está acontecendo para arrecadar doações para o combate à esclerose lateral amiotrófica. Quem aceita o desafio, além de fazer uma doação em dinheiro, tem que indicar mais 3 pessoas para “tomar um banho de água gelada”. 

Flea foi desafiado pelo jogador do Los Angeles Lakers, Steve Nash.

Vídeo:




Agradecimentos: Site RHCP Brasil

terça-feira, 19 de agosto de 2014

Entrevista de Chad Smith para a RollingStone falando sobre os 25 anos do álbum "Mother's Milk"

Matéria traduzida pelo site RHCP Brasil.


Os “funk-punkers” do Red Hot Chili Peppers enfrentaram tragédias e se reconstruíram com o álbum “Mother’s Milk”, de 1989. Chad Smith fala sobre o álbum, 25 anos depois.

Para o Red Hot Chili Peppers, o ano de 1988 foi o tipo de ano que poderia destruir bandas bem estabelecidas. Eles tinham lentamente construído um público cult com seus três primeiros álbuns – sendo que o último, “The Uplift Mofo Party Plan” de 1987, entrou na lista dos 200 mais vendidos da Billboard – mas a celebração foi cancelada quando um dos membros fundadores, o guitarrista Hillel Slovak, faleceu devido à uma overdose de heroína, em junho de 1988, aos 26 anos de idade.

Jack Irons, em seu momento de luto, não conseguiu continuar e saiu logo em seguida. O frontman Anthony Kiedis foi para reabilitação. A banda decidiu continuar com uma nova formação, incluindo o guitarrista Dewayne “Blackbyrd” McKnight e o baterista do Dead Kennedys, D.H. Peligro. Mas ambos seriam demitidos em alguns meses.

O Chili Peppers só começou sua “segunda vida” depois de conhecer o fã adolescente de Slovak, chamado John Frusciante, e o amante de hard-rock, chamado Chad Smith.

Chad havia mudado de Detroit para Los Angeles em agosto de 1988, e em dezembro ele já estava tocando bateria na banda. Isso se estabilizou como a formação mais duradoura dos Chili Peppers, responsáveis por 19 milhões de álbuns vendidos.

O dia 16 de agosto marca o aniversário de 25 anos do álbum “Mother’s Milk”, o álbum que colocou os Peppers no caminho do estrelato da MTV, nos principais festivais, e eventualmente, no Rock and Roll Hall of Fame.

Chad fala um pouco sobre esse momento que mudou sua vida, que re-inventou a banda e tornou o mundo um pouco mais louco.

Então, tudo isso aconteceu logo depois que você chegou na Califórnia.
Sim. Denise Zoom sabia que eles estavam procurando por um baterista, e um amigo meu, Newt Cole, que namorava Denise, disse: ‘Eu tenho um cara pra vocês. Eu sou amigo do Chad, cara. Ele come bateria no café da manhã’. Eu não sabia de nada, e foi assim que eu fui apresentado aos Chili Peppers. Então, quando eu fui para a audição, eu levei minha bateria para o lugar do ensaio, um buraco horrível e sujo em Silver Lake, eu olhei para o Flea e ele disse: ‘o que é isso? o seu café da manhã?’. E eu disse: ‘O quê?’, olhando para aquele cara baixinho, com um moicano engraçado. Todos estavam olhando para mim, se perguntando ‘quem é esse desengonçado, cabeludo de bandana do Centro-Oeste? Tirem esse cara daqui’. Naquela época, a cena do Sunset Strip estava forte: os Guns N’ Roses, Motley Crue. As coisas estavam acontecendo naquela época. E eles não eram assim, os Peppers eram anti esses tipos de banda. E eu também, mas me vestia daquele jeito porque eu sou de Detroit. E assim que eu comecei a tocar, cara, esses tipos de pensamentos foram embora.

Você tinha 26 anos naquela época?
Sim, eu tinha acabado de fazer 27 quando conheci eles. Anthony e Flea tinham 26 – nossos aniversários são em datas próximas – e John tinha 18 anos. Ele era muito novo, nunca tinha estado em um banda e agora estava tocando na sua banda favorita, ele era uma bola de energia. Quer dizer, naquela época, tudo que fazíamos era rápido e pesado, e era emocionante. Eu não sabia muitas coisas sobre a banda – ‘Oh, sim, os caras com meias em seus paus, e eles são muito loucos’.

Assim que entrei na banda, começamos logo a compor músicas – eu acho que eles tinham algumas músicas prontas antes disso. Claro, fizemos o cover de Stevie Wonder (Higher Ground), que foi meio que nossa entrada na MTV e coisas assim. Mas começamos logo a compor. Eu fiz um show no Roxy ou em algum outro lugar, na verdade, metade de um show com alguma outra banda, mas entramos de cabeça no processo de composição e era muito excitante e divertido. Em alguns meses, talvez, já estávamos gravando, o que é bem rápido comparando com hoje em dia. Levamos de 6 a 9 meses escrevendo músicas. Mas era muito boa aquela excitação de caras novos em uma banda, fazendo música. Era mágico e parecia um novo capítulo na história da banda. Anthony estava recém-sóbrio. Definitivamente era algo novo para nós, e eu amei. Eu pensei: ‘Isso é ótimo!’.

Fizemos uma pequena turnê pela Flórida. Literalmente, quando eu entrei na banda, eu tinha 20 dólares na minha conta bancária. E fizemos uma pequena turnê de 10 dias, e eu consegui 10.000 dólares. Eu pensei: ‘eu sou rico, porra’. Eu nunca vi tanto dinheiro assim, ou nada com “mil”. Eu não conseguia acreditar. Eu pensava: ‘Isso é demais! Meu Deus’. Foi incrível, como se eu tivesse ganhado na loteria. Foi demais.

Qual foi o último emprego regular que você teve? Você trabalhou em Los Angeles?
Eu trabalhei sim. Eu dormia no sofá de um amigo…Ele mudou para a Califórnia e estava trabalhando com produção de filmes, comerciais e videoclipes. Ele me arranjou em emprego em uma empresa chamada “Boyington Films”, que fazia comerciais e clipes de rock. O primeiro clipe de rock em que trabalhei – que foi apenas 1 mês depois que me mudei- foi para uma música do primeiro álbum solo do Keith Richards, “Talk is Cheap”. A música chamava “Take It So Hard”, e claro que eu sou um grande fã dos Rolling Stones. Haviam pequenas montanhas no cenário -feitas de papel alumínio e madeira compensada – que eu ajudei a fazer, e eu tinha que estar no estúdio, durante as gravações, em Hollywood. Eu estava tão animado, tipo ‘Wow….vou respirar o mesmo ar que o Keith Richards. Wow!’.

Eu estava torcendo para que ele não falasse para o diretor coisas como: ‘Oh, não acho que o ângulo da gravação está bom. Não acho isso ou aquilo’. Ele estava duas horas atrasado, e chegou tropeçando ao sair de uma limousine, com um saco grande de cocaína e um canivete nas mãos. E eu pensei: ‘Yeah, Rock N Roll”. Eles realmente plugaram seus instrumentos e tocaram, entre as gravações. Steve Jordan, pelo que me lembro, estava tocando baixo. Eu estava achando aquilo a melhor coisa do mundo. Eu trabalhei em alguns outros clipes, no departamento de arte. Ou seja: pegar café, arrumar as luzes, ajeitar os refletores, pintar um carro no clipe do Huey Lewis – qualquer coisa. Esse foi meu principal emprego antes de entrar para os Chili Peppers.

Aí começamos a fazer clipes para o “Mother’s Milk”. Fizemos nossos dois primeiros vídeos um após o outro, com a mesma empresa que eu trabalhei. Então, o mesmo diretor com quem eu estava trabalhando, agora estava dirigindo minha bateria. Eu dizia: ‘Deixa comigo’, e ele dizia: ‘não, não. Deixa comigo, é o meu trabalho. Você é o talento agora!’. Foi meio que uma mudança.

A melhor batida no álbum tem que ser “Magic Johnson”.
Deixa eu dizer algo sobre isso. Obviamente é uma marcha rítmica, e na verdade é a batida do ritmo de banda de desfile da escola do Flea e Anthony, Fairfax High School, em Hollywood. Acho que o Jack Irons, que tocou na banda antes de mim, tocou ela também porque ele estudou na Fairfax, então provavelmente é da onde ela saiu.

Mas, lembro que na época o nome dela era “Fairfax High”. Íamos editar as músicas, e eu voltei para Michigan para visitar minha família, por uma semana mais ou menos. Quando voltei, eu estava louco para ouvir as músicas, eles estavam adicionando ‘overdubs’ nelas. E o Anthony disse: ‘Oh cara, espere até ouvir o que fizemos com “Fairfax”. Ficou ótimo!’. E você tem que se lembrar: eu sendo do Michigan, sou um grande fã dos Detroit Pistons, certo? E amamos nosso basquete, obviamente. E esses caras eram fãs dos Lakers. Naquela época, os Lakers e os Pistons sempre iam para a final, e os Lakers derrotaram os Pistons em 1988. No ano seguinte, os Pistons voltaram e derrotaram os Lakers. Então havia essa rivalidade.
Então quando eu voltei e o Anthony disse: ‘Oh, você vai amar isso!’, eu disse: ‘Oh, legal. Mal posso esperar para ouvir’. Aí ele colocou a música para tocar…e dizia: “L.A. Lakers/ Fast Break makers..” (que significava que eles acabavam com todos os adversários), eu disse: ‘O quê?? O que é isso??Não! Eu odiei isso!’. Quer dizer, eu passei a amar os Lakers. Eu apoio eles, ao menos que eles joguem contra os meus Pistons, porque eu sou totalmente leal à minha cidade natal em todos os esportes.

Você teve que se aprofundar no punk rock para tocar a música “Punk Rock Classic”?
Sim, eu tive que estudar um pouco. Eles disseram: ‘Hey, ouça isso’. Eu lembro que o Anthony me deu uma fita cassete e disse: ‘nós fazemos algo mais pesado, algo mais punk, mas também com funk – é uma parte muito importante da nossa banda’. E eu lembro que ele me deu uma fita dos Meters e disse: ‘Escute Cissy Strut (do The Meters). Escute Funkadelic”. Eu conhecia essas bandas, mas tive que estudá-las. Eu gostava do Tower of Power, James Brown, e claro, Sly and The Family Stone, mas sim, eu tive que entrar de cabeça nessa coisa de punk rock. Reggae também. Eu não conseguia tocar uma batida de reggae sem cobrir meu rosto com um saco de papel. ‘Escute Bad Brains, cara. Bad Brains é a banda mais feroz que existe!’. Então sim, eu tive que fazer minha lição de casa.

Vocês tiveram alguma resposta do Stevie Wonder sobre o cover de “Higher Ground”?
Eu acho que o Flea viu ele em uma loja de música, e o empresário do Stevie levou Flea até ele, que estava sentado em um teclado, e disse: ‘Stevie, o Flea do Red Hot Chili Peppers está aqui!”. Eu não lembro exatamente como foi a conversa, mas Stevie disse: ‘Oh, claro. Eu ouvi a música’, e ele começou a tocar, porque a parte do baixo, no começo da música, é diferente da parte do clavinete. E se eu me lembro bem, o Flea me disse que o Stevie tocou a nossa versão (risos). Eu achei isso muito legal. Quer dizer, era muito popular. Stevie se sentiu lisonjeado, cara!

Alguma novidade sobre uma edição especial de 25 anos do álbum?
Sim, vai sair. Acho que vai ter algumas faixas bônus, como eles sempre gostam de fazer. Tenho quase certeza que vai ter um mix de um show ao vivo em Cleveland durante a época do Mother’s Milk, que provavelmente será em um disco bônus. Eu sei que será remasterizado, mas acho que as faixas bônus vão sair também. Não tenho certeza. Temos algumas coisas que não estão finalizadas, que as pessoas hoje em dia gostam de lançar, como o Jimmy Paige. Fiquei sabendo que tem uma versão alternativa de “Stairway To Heaven” saindo em breve (risos). Eu não sei, cara. Realmente fizemos uma versão de “Stairway To Heaven” para o Mother’s Milk, talvez deveríamos lançar antes que ele (Jimmy) lance” (risos).

Quais são os seus planos?
Estou entrando no estúdio. Vamos gravar novas músicas com os Peppers. Estamos fazendo umas “demos caprichadas”. Vamos lá e vemos o que temos. Irei gravar com o LL Cool J hoje, estou fazendo uma música com ele. Ele é muito positivo, um cara muito positivo. ‘Sim, cara. Vai ser ótimo. Você chega lá e dá o seu melhor. Vamos fazer história, cara’. Sou o cara mais sortudo do mundo. Tenho um emprego incrível.

Créditos: RollingStone.com
Tradução: RHCP Brasil

domingo, 17 de agosto de 2014

Josh Klinghoffer diz que Red Hot Chili Peppers já possui 30 músicas novas

O guitarrista do Red Hot Chili Peppers, Josh Klinghoffer, recentemente deu uma entrevista para a Noise11 e revelou mais detalhes das gravações do novo álbum do Red Hot Chili Peppers.


Vejam abaixo trechos da entrevista:

O guitarrista Josh Klinghoffer se juntou ao Red Hot Chili Peppers em 2009 e seu álbum de estreia na banda foi o álbum "I'm With You" (2011). Ele diz que a banda tem estado ocupado no estúdio para gravar o próximo disco, apesar de não ter um produtor ainda. 

"Os Chili Peppers estão trabalhando todo dia escrevendo. Nós produzimos demos mais elaboradas para a escrita. Pelo menos, mais do que a banda tinha antes. Flea é dono de um ótimo estúdio agora. Eu tenho gravado e escrito com os Chili Peppers todos os dias.

Nós escrevemos 30 canções até agora. Nós meio que fizemos isso da última vez, que foi no meu primeiro álbum. Empurramos uma porrada de coisas no Anthony e ele realmente deu conta. Ele escreveu a letra de 50 músicas no final. No fim, nós gravamos 50. Nós liberamos um extra de 17 que não foram no álbum. Estamos conscientes de não fazer isso de novo, mas já estamos com 28 ou 30 músicas."

Normalmente, o produtor musical Rick Rubin estaria trabalhando com a banda nessa fase, mas ele ainda nem passou pela porta do estúdio, nos permitindo achar/especular que o Red Hot Chili Peppers deve ter uma alternativa ao Rubin pela primeira vez em duas décadas depois de 23 anos juntos.

Enquanto os Red Hot Chili Peppers continuam trabalhando no próximo álbum, Josh Klinghoffer vai lançar dois álbuns este ano com sua outra banda Dot Hacker. "How's Your Process? (Work)" já foi lançado e está disponível e "How's Your Process? (Play)" será lançado em outubro deste ano.

Fonte: Noise11.com

Red Hot Chili Peppers - The Adventures of Rain Dance Maggie [Official Music Video]

Neste dia, em 2011, foi lançado o primeiro clipe do álbum I'm With You: "The Adventures of Rain Dance Maggie".

Sobre o clipe, Klasfeld disse: "Anthony e eu estávamos assistindo o clipe 'Get Back' dos The Beatles, onde eles tocam em um telhado, e decidimos: Não vai ser legal fazermos algo assim? Gravamos na Califórnia, em uma hora mágica e fazemos algo icônico para uma banda icônica".

O vídeo foi gravado em cima de um telhado sem uso de proteção: "Ficamos um pouco preocupados, porque não tinha nenhuma rede de proteção naquele telhado. Descobrimos o local de última hora, porque tinha uma vista incrível. Mas nas bordas, se você cair...é fatal.

Então ficamos um pouco preocupados, mas eles são profissionais.

Eles já fizeram isso um milhão de vezes e eles sabem os limites de tudo que fazem. A idéia era ser algo simples e icônico. E nos mantemos fiel à isso, e os resultados vocês podem ver no vídeo".

sábado, 16 de agosto de 2014

EMI está planejando liberar uma versão inédita do álbum "Mother’s Milk"


A EMI (antiga gravadora do Red Hot Chili Peppers) está planejando liberar uma versão inédita do Mother’s Milk ainda em 2014, no ano do 25º aniversário do álbum. 

Segundo Chad Smith, um “material extra” será introduzido no lançamento. Em uma entrevista em comemoração ao aniversário do álbum neste mês com a Rolling Stone, Chad Smith afirmou que uma versão remasterizada ainda está sendo trabalhada e que um show ao vivo gravado em Cleveland será incluído.

Mais informações: Rollingstone.com

25 anos de lançamento do álbum Mother's Milk


Hoje, 16 de agosto de 2014, o álbum Mother's Milk completa 25 anos de lançamento.


Mother's Milk é o quarto álbum de estúdio da banda Red Hot Chili Peppers, lançado em agosto de 1989 pela EMI e produzido por Michael Beinhorn.

O álbum é marcado pela entrada do guitarrista John Frusciante e pelo baterista Chad Smith. John era um super fã da banda e realizou seu sonho em se tornar um Chili Peppers e de acordo com Flea, o baterista Chad Smith foi o baterista mais rápido e técnico durante os testes realizados por Anthony Kiedis e Flea para entrar na banda.

Com o lançamento do cd, a banda obteve um grande sucesso no mundo todo com as músicas Knock Me Down e Higher Ground. O álbum se tornou ainda o primeiro disco de ouro no início do ano de 1990.

Mother's Milk teve quatro videoclipes: Higher GroundKnock Me DownTaste The Pain e Good Times Boys.

Higher Ground 


Knock Me Down


Taste The Pain 


Good Time Boys 

29 anos de lançamento do álbum Freaky Styley


 Hoje, 16 de agosto de 2014, o álbum Freaky Styley completa 29 anos de lançamento

Freaky Styley é o segundo álbum de estúdio dos Red Hot Chili Peppers, lançado em agosto de 1985 no IME e produzido por George Clinton. Fazem parte do cd o vocalista Anthony Kiedis, o baixista Flea, o guitarrista Hillel Slovak e o baterista Cliff Martinez.

O álbum foi gravado no Detroit's famed R&B and funky United Sound Systems studios na borda do campus da Wayne State University. Clinton combinou vários elementos do punk e funk no repertório da banda na produção do álbum, permitindo que as músicas que contém no cd incorporem uma variedade de estilos distintos.

O álbum é considerado um dos álbuns pioneiros do Funk-Rock dos anos 80!

Freaky Styley teve dois videoclipes: Jungle Man e Catholic School Girls Rule.

Jungle Man (Rockpalast)

Catholic School Girls Rule (Videoclip)